Laserterapia

Laserterapia - Informações:

  • - Duração média da cirurgia: 1h30 2h00
  • - Tipo de anestesia: anestesia local
  • - Tempo de recuperação: 5 dias a 1 semana
  • - Preços: €500

MARCAR CONSULTA

O QUE É A LASERTERAPIA?

Até há bem pouco tempo matéria da ficção-científica, rapidamente o laser se tornou num poderoso aliado da medicina e da cirurgia estética. São várias as possibilidades der aplicação da laserterapia, mas a que mais tem atraído pacientes nos tempos recentes é a chamada Laserterapia Intravenosa, ou em inglês, ILIB, as iniciais para Intravascular Laser Irradiation of Blood.

Esta técnica consiste em aplicar o laser terapêutico na artéria radial, situada no punho humano, de forma a penetrar na corrente sanguínea, de uma forma não invasiva. Com isto, pretende-se estimular a formação de uma enzima essencial para a quebra dos radicais livres, que aceleram e provocam o envelhecimento da pele. Assim, a laserterapia intravenosa é um tratamento também com propriedades antioxidantes.

Esta é efectuada com recurso a uma pulseira e a um laser portátil. Este não provoca qualquer queimadura ou dor no paciente, sendo um tratamento cem por cento seguro. A laserterapia intravenosa aumenta também a oxigenação da pele, nutrindo o tecido e removendo as toxinas, garantindo um aspecto mais jovem, fresco e harmonioso.

Além da parte estética, são vários os benefícios deste tratamento. Incluem-se na lista doenças do sistema respiratória, inflamações, diabetes e até doenças cardiovasculares. Pode ser também um importante aliado na luta para deixar de fumar. Deve, por isso, recorrer sempre à ajuda e ao aconselhamento de um profissional especializado, que poderá prestar todos os esclarecimentos sobre a laserterapia intravenosa e a sua respectiva recuperação.

São recomendadas pelo menos 10 sessões de laserterapia intravenosa, com aplicações de 30 minutos cada, durante 10 dias de seguida. É recomendado a manutenção do processo a cada quatro meses, para garantir todas as vantagens da laserterapia intravenosa. Não existem efeitos secundários nem contraindicações, mas o tratamento não é recomendado a mulheres grávidas ou em período de amamentação.

FALE CONNOSCO: